A huge collection of 3400+ free website templates JAR theme com WP themes and more at the biggest community-driven free web design site
Home / Política / CCLB recebe homenagem na Câmara Municipal de Belo Horizonte

CCLB recebe homenagem na Câmara Municipal de Belo Horizonte

13391520_822860291177751_4913915464689901670_o

Longe daqui, em outro continente está, mas parece tão pertinho como se fosse uma extensão de BH. De lá pra cá veio à língua mais falada no país, boa parte da culinária, costumes e até a religião. Talvez, este conjunto explique o motivo de Brasil e Portugal serem considerados irmãos, uma vez que estão ligados um ao outro desde a colonização.

União que transformou as terras tupiniquins e, com o passar dos anos, tornou-se uma grande parceria. A partir da década de 1960, isso ficou evidente também na nova capital de Minas Gerais. Belo Horizonte, na época, recebeu os portugueses em busca de oportunidades de trabalho e para investir no município que estava a nascer. De acordo com relatos históricos, Calafate e Santa Efigênia estão entre as referências de bairros que tiveram fundação lusitana.

Se antes o contato foi uma consequência, hoje em dia é sinônimo de proximidade. Prova disso, é a existência do Centro da Comunidade Luso-Brasileira (CCLB), que na quinta-feira (9/6) a Câmara Municipal homenageou com o Diploma de Honra ao Mérito. A abertura do evento foi do Coral Luiz de Camões, sob a regência de Leonardo Cunha, que interpretou o Hino Nacional Brasileiro e também o Hino de Portugal.

O CCLB/BH foi inauguradoCCLB Presidente no dia 15 de Setembro de 1912, inicialmente para amparar os portugueses idosos e demais necessitados. Atualmente, prestes há completar 104 anos, sua principal atuação é na área da cultura, conforme explica o Presidente da Instituição, Leandro Costa Andrades Mendes. “Belo Horizonte sai na frente neste quesito, por meio da dança e do coral. Os portugueses estão muito felizes com este reconhecimento, afinal, é um título importante e serve para que possamos manter as nossas raízes”, afirma.

Brasil se liga a Portugal, inclusive, por meio da poesia lusitana, iniciada no século 12, com o trovadorismo. Menção encontrada no Auto da Barca do Inferno e nas outras obras de Gil Vicente. Luís Vaz de Camões é o autor central, que escreveu Os Lusíadas em 1572, sendo considerado o criador da linguagem clássica portuguesa. No romantismo, destaca-se o dramaturgo Almeida Garrett, um inovador da escrita e da literatura do século 19. Eça de Queirós é definido como o principal autor realista, que integrou a Geração dos anos 1970. Entre as suas obras, estão O Crime do Padre Amaro, O Primo Basílio e Os Maias.

grupo CCLB

Ressalta-se ainda o modernismo português, direcionado por Fernando Pessoa, conhecido também pelas obras de seus heterônimos Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos. Pessoa foi um dos responsáveis, ao lado de Mário de Sá-Carneiro e Almada Negreiros, pela criação da revista Orpheu, marco do movimento modernista em Portugal. O grande nome da literatura portuguesa recentemente é José Saramago, que lançou o seu primeiro livro em 1947, intitulado Terra do Pecado.

Arte que se manifesta também nas  músicas e nas danças típicas de Portugal. O CCLB/BH representa muito bem estes elementos durante as apresentações do coral Luís de Camões e do grupo folclórico Gil Vicente. Por sinal, o teatro vicentino é igualmente memorável, sendo composto de peças divertidas que normalmente retratam o cotidiano. Para quem almeja saber mais a respeito, pode visitar a biblioteca pública, localizada na Rua Curitiba, que possui vários volumes de escritores da Terrinha, apelido dado a Portugal pelos lusitanos. Outra opção interessante é a Casa de Portugal, situada no bairro São Luís, região da Pampulha, local que contêm documentários e publicações, tanto lusitanos quanto brasileiros. 

S13412081_822860274511086_7398309569510469393_oerviços oferecidos pelos anfitriões do progresso nacional, segundo afirma Dr. Nilton. “Eu fiz o requerimento desta homenagem, por que ela é justa, devido Portugal ser a nossa pátria mãe e graças ao envolvimento existente, que vai desde a cultura ao empreendedorismo, pois Belo Horizonte tem vários empresários e investidores lusitanos, gerando empregos e auxiliando no fortalecimento da nossa economia”, analisa.

Igualmente feliz com a condecoração, a Cônsul de Portugal, Joana Pinto Caliço, parabenizou a iniciativa do parlamentar. “Agradeço o Dr. Nilton pelo convite e por essa honraria. A história do Centro da Comunidade Luso-Brasileira se relaciona com a história de Belo Horizonte. Eu sei que todas as homenagens são importantes, mas essa tem um valor especial, por que nos foi dada pelo povo belo-horizontino”, explica.  

Lembrança que ficarCCLB todosá gravada na memória dos participantes. A solenidade contou com a presença de outras autoridades importantes do Centro da Comunidade Luso-Brasileira, tais como: Joaquim Gaspar Ventura, Ex-Presidente; José da Silva Alves, SecretárioGeral; Antonio Andrades Mendes, Vice-Presidente e Conselheiro das comunidades portuguesas; Constantino Matias Nogueira, Diretor Tesoureiro; Carlos Simões Nunes, Diretor de Patrimônio; Vergolino Pereira Vilena, Diretor Cultural; Antonio Augusto Nunes, Diretor Social; e José Carlos dos Santos, Diretor de Comunicação. Além deles, estiveram no encontro, ainda, Maria de Lourdes Ramalho, Vice-Presidente do Elos Clube de Belo Horizonte e Dr. Ricardo Pedrosa Alves, Diretor do Departamento de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública de Roraima.


CCLB gil vicenteE
ntende-se assim, as necessidades deste público que não nega a sua origem e, com isso, tende a preservar, manter e desenvolver os seus valores. O CCLB coordena diversas atividades educacionais, sociais, culturais, assistenciais e recreativas. Este conjunto visa favorecer a promoção da cidadania e dos direitos humanos, priorizando o desenvolvimento sustentável e econômico, auxiliando na luta pela defesa, preservação e valorização do meio ambiente, do patrimônio histórico, artístico e cultural.

Igualdade de direitos e deveres, até mesmo porque são várias as famílias lusitanas residentes na cidade e, há mais de 50 anos, procuram manter viva a cultura do velho continente, que engloba a gastronomia, a dança, a música e a literatura. Todos esses elementos são reunidos na Festa de Portugal, realizada anualmente no mês de junho, com a missão central de preconizar a difusão dos valores históricos que unem Brasil e Portugal.

CCLB 01 publico

Ruas que lembram personalidades de origem portuguesa são bastante comuns em Belo Horizonte, pode-se observar essa evidência nos bairros Copacabana e São Lucas, que marcam os seus traços territoriais com a Rua Camões. Outro destaque, por exemplo, é a Praça Luis de Camões, no bairro de Lourdes. Vale lembrar, no entanto, que em os todos os cantos da cidade é notável esse elo entre as duas nações.

A partir disso, fica claro que o Centro da Comunidade Luso-Brasileira destaca-se na relação com a capital de Minas Gerais, contendo organização e comprometimento, fatores que favorecem cada vez mais para o sucesso dessa parceria secular.

CONFIRA AS FOTOS DO EVENTO  

  

 

Check Also

CÂNCER ASSASSINO PODERÁ SER TRATADO PELA SECRETARIA DE SAÚDE

Preocupado com a saúde das pessoas, Dr. Nilton elabora vários Projetos de Lei (PL) na …